top of page
Search
  • Writer's pictureÍmpar Inteligência em Investimento

Devo investir no ativo vencedor do ano passado?



É bastante normal, em uma análise primária, olharmos para o retorno passado para definir os investimentos que queremos fazer para o futuro, mas isso, sem uma análise mais ampla, pode nos levar, enquanto investidores(as), a cometer alguns erros.


Quando analisamos a performance de uma cesta de ativos composta pelos seguintes ativos: CDI, Ibovespa, Ouro, Dólar, S&P e Tesouro IPCA+2035 (ou NTN-B 2035), verificamos que, de 2010 a 2022 (portanto 13 anos analisados), tivemos apenas um período em que o ativo vencedor de um ano foi o vencedor do ano seguinte, que nesse caso foi o ouro nos anos de 2010 e 2011, que se valorizou 32,3% e 15,9%, respectivamente. Nos demais anos, o ativo vencedor de um ano não conquistou novamente o pódio no ano seguinte.


Elaboração: Ímpar Inteligência em Investimento AAI


Na tabela acima é possível verificar como foi a performance de cada um desses ativos em cada um dos anos analisados. Vejam como, em muitos casos, inclusive o ativo vencedor de um ano acaba ficando entre os ativos com menor valorização ou até prejuízo no ano seguinte.


Esta dinâmica ocorre, pois no mercado de investimentos é comum vermos exageros tanto nas altas quanto nas baixas do mercado, e esses exageros costumam ser corrigidos num período posterior. Eles nada mais são que os sentimentos do mercado que tenta antecipar os ciclos econômicos e gera essas grandes valorizações ou perdas (em ciclos “normais”, ou seja, quando não estamos passando por alguma grande crise por exemplo).


Infelizmente como o futuro é opaco e não temos como efetivamente adivinhar como será o próximo ano/ciclo, o melhor que podemos fazer é usar a diversificação para que o(a) investidor(a) tenha exposição a ativos que reajam de forma distinta dependendo dos acontecimentos futuros. Afinal, quem, no início de 2020, previa uma pandemia ou no início de 2022, uma guerra na Europa ou mesmo o nível de inflação que temos visto mundo a fora?


Uma forma eficiente de diversificação é construir uma carteira com ativos que tenham expectativa de retorno positivo com correlação negativa. Ficou curioso(a)? Quer saber mais sobre essa estratégia? Comente com o seu assessor ou assessora, pois, se for do seu interesse, esse pode ser o tema de um próximo artigo.


Um grande abraço!


3 views0 comments

Comments


whatsapp-logo.png
bottom of page