top of page
Search
  • Writer's pictureÍmpar Inteligência em Investimento

Você já parou para pensar em por que você investe? QUAL É O SEU PROPÓSITO?



Você já parou para pensar em por que você investe?


Parece até uma daquelas perguntas banais ou sem sentido, mas, de verdade, você já parou para pensar profundamente nessa pergunta? Ou mesmo, já definiu de forma direta e objetiva o propósito dos seus investimentos?


Decidi trazer essa reflexão, pois, ao longo de anos assessorando pessoas com seus investimentos, percebi principalmente que aquelas que têm objetivos claros e bem definidos costumam ser muito mais focadas em alcançá-los. Com isso, conseguem construir carteiras mais eficientes, com retornos potenciais maiores, em que cada ativo passa a ter um propósito dentro da carteira. E faça chuva ou faça sol, o plano de investimentos é seguido à risca de uma forma muito mais focada do que a de quem não tem objetivos claros definidos.


Um dos principais motivos que percebo na dificuldade de definir objetivos financeiros, principalmente os de longo prazo, é a questão relativa às incertezas quanto ao futuro, uma certa necessidade de deixar valores maiores do que os necessários em investimentos líquidos, pois “nunca se sabe quando vamos precisar”.

Uma pesquisa de 2019, feita pela ANBIMA, evidenciou claramente esse comportamento. Algumas das conclusões encontradas foram que 77% das pessoas levam em consideração a liquidez na hora de investir, porém a maioria permanece com o dinheiro investido por, em média, 9 anos, sendo que a aplicação que fica parada por mais tempo é exatamente a poupança, com um tempo médio de investimento de 11 anos.


Nós concordamos que a liquidez é essencial de se manter, mas manter uma liquidez além do necessário pode ser prejudicial para o retorno da sua carteira a longo prazo, uma vez que seus investimentos não irão se beneficiar de diferentes cenários e fatores de risco/retorno.


Para ajudar àqueles investidores e investidoras que têm mais dificuldades em definir metas claras, vou pegar emprestado um termo do mundo corporativo e trazer o conceito de metas SMART. O termo SMART se origina do inglês e quer dizer INTELIGENTE em português. Suas letras são usadas para definir características que as metas traçadas por quem usa essa estratégia devem ter.


Specific

Específicas, definindo claramente o que se busca alcançar;


Measurable

Mensuráveis, quais evidências provarão que você alcançou o seu objetivo;


Attainable

Atingíveis, deve ser possível alcançá-las dentro do prazo determinado;


Relevant

Relevantes, alinhadas a seus valores e objetivos de longo prazo;


Time-based

Com data específica para alcançar;


Outro ponto para se levar em conta, principalmente em se tratando de objetivos financeiros de longo prazo, é que deve-se criar metas de longo, médio e curto prazo. Em alguns casos, o mais recomendável inclusive é quebrar uma meta maior de longo prazo em metas menores de prazos mais curtos para que se possa ir medindo o sucesso ao longo do tempo.


Em resumo, estabeleça suas metas, acompanhe-as ao longo dos anos, para ver se está no caminho certo. Aproveite as oportunidades dentro das suas possibilidades e perfil de investidor, sempre mantendo o foco nos seus objetivos. Nunca se esqueça da tríade impossível dos investimentos, que diz que é impossível ter ao mesmo tempo alta liquidez, alto retorno e baixo risco.


5 views0 comments

Comments


whatsapp-logo.png
bottom of page